Lei da Anistia sob a Ótica da Astrologia

[Seguimos com um olhar astrológico sobre a história recente do Brasil e abordando hoje a Lei da Anistia. Friso, uma vez mais, que não estamos dando nossa opinião pessoal sobre os fatos, nem a de qualquer corrente historiográfica, a abordagem astrológica é para tentar entender como os deuses/astros influenciavam a as pessoas  envolvidas na questão.]

IMG_20190619_134929_428

Análise de Alessio Ferretti Júnior

Ascendente em Capricórnio. Esse é um dos ascendentes mais difíceis do zodíaco, aqui temos a cobrança de dívidas kármicas que aconteceram no passado e reverberam no presente. Como resultado temos um senso de dever e culpa sensíveis. Seu senso de dever e obrigações são tão fortes que pode haver sentimentos paranóicos de estar sendo observado por alguma força invisível. Aqui vemos um governo preocupado com os princípios morais da civilização, ou advogado de normas que, no futuro, tornem possível o florescimento de uma nova sociedade. Capricórnio tenta criar um novo alicerce para que seja para que a sociedade possa se reconstruir. O governo nesse momento começa a administrar os sentimentos de culpa, o que acaba causando uma ruptura em seus líderes (Marte em Câncer). Evita de todas as maneiras entrar em conflito com a sociedade o que acaba gerando problemas em se conectar novamente com esta a qual acredita proteger. Na realidade, a sociedade é sua prisão: Saturno sextil com Urano. Com Câncer no descendente, o governo acaba se tornando refém das normas sociais e ela o possui. A ética social faz com que o governo reprima muita de suas ações, e a pressão popular faz com que o governo se reprima e acabe enfraquecendo e se tornando temeroso do regresso de novas ações violentas. Acaba se tornando um governo com conflitos internos entre os seus líderes, o que leva a um desgaste muito forte em sua imagem
Saturno em trígono com Quíron em Touro na casa 4, mostra o governo tentando ocultar os problemas e as feridas causadas nos porões da ditadura, desestruturando e separando famílias. Não conseguindo gerir os seus problemas internos e demonstrando ser incapaz de se manter no poder. No entanto, tenta se apegar ao poder de todas as formas até o último momento, tentando criar a ilusão de que tudo pode ficar melhor: Saturno em quadratura com Netuno em Sagitário na casa 11. Como Saturno se encontra em Virgem na casa 8, o governo vai agindo com cautela e tentando se reestruturar, construir uma lógica sobre suas ações, pedindo calma, e que suas metas e ambições sejam desenvolvidas. A força tem de ser medida com muito cuidado, e isso exige disciplina e controle, o que vai minando as estruturas e o poder vigente, fazendo com que mais cedo ou mais tarde, o governo acabe se curvando em submissão a uma autoridade maior – o povo – que espera algo deles: Saturno em sextil com Urano. Isso vai minguando o poder que ainda possuía, acaba humilhando o pouco do prestígio que as forças armadas detinham (Marte em Câncer na casa 6), cedendo as reivindicações de sua prole, o povo. Com muitas frustrações é humilhado e aprende a aceitar as leis sociais, entende seu limite e compreende que não possui mais estrutura para continuar no comando do país.
Saturno fazendo um trígono com Meio do Céu em Libra, demonstra uma energia muito forte em se encontrar o equilíbrio e a ansiedade em deixar isso tudo registrado em normas e leis que possam garantir a estabilidade social. Nesse ato, o governo quer passar uma postura de sabedoria em acatar a pressão que sofre para deixar de ser o juíz sobre toda a sociedade, construindo de forma lógica e estruturada limites até onde se pode agir e assim buscar uma reconciliação com os atos passados. Busca restaurar o reequilíbrio as normas sociais e garantir a segurança dos que foram para o exílio. Saturno em séxtil com Urano em Escorpião na casa 10 exige o retorno dos filhos ao lar.
Com Plutão em Conjunção a Lua no Meio do Céu em Libra. Cria uma tensão e um desgaste muito grande no governo em tentar regular e manter o controle sobre todos os veículos de comunicação do país. Chegou ao ponto em que a criatividade (Lua sextil com Mercúrio em Leão na casa 7) e a inteligência com que os artistas burlavam o controle de mídia sobrepôs se à inteligência do governo, fazendo com que aos poucos se enfraquecesse o policiamento sobre o material cultural criado e desenvolvido pelos artista e a impressa. O que garantiu novamente a liberdade de expressão, já que Mercúrio em semi-sêxtil com Saturno exige a regulamentação para que não haja mais opressão. Com a liberdade sendo restaurada e a criatividade transbordando (Mercúrio em Leão em trígono com Netuno em Sagitário) criam-se grandes eventos para celebrar a música e premiar os grandes cantores. Fazem-se grandes espetáculos para apresentar ao público todo o conteúdo teatral reprimido, ao mesmo tempo, que Mercúrio em oposição a Lilith incentiva protestos para informar e restaurar o poder do povo sobre a escolha de seus líderes. Lilith influencia Urano incitando o inconsciente coletivo, trabalhando para se libertar da opressão sobre a vontade popular.

Análise de Slakkos Abonos

Na Astrologia Védica, diz-se que onde Saturno está, é onde se cometeram os maiores erros, aqueles geradores de Karma que acompanham a alma e sua família ao longo das encarnações até ser transmutado em Dharma. Capricórnio é o signo de Saturno, quem nasce com ele ascendendo no horizonte, nasce com o dever de olhar para os erros do passado, admitir a sua culpa e transmutar o Karma em Dharma.

Em um mapa geopolítico, o Ascendente em Capricórnio ocorre em um processo histórico de dissolução, de reconhecinento do passado e de seus erros, e também de reparação. E aonde está Saturno, para que possamos ver quais são os erros? Está na Casa 8 junto a Sol, Lillith, Nódulo Norte e Júpiter. Junto a Júpiter na casa 7 ainda está Mercúrio. Marte, como no mapa do Golpe/Revolução, está na casa 6, mas não mais em Áries: exaltação dos guerreiros. Agora ele está em Câncer, em queda, enfraquecido. Se Marte na casa 6 representa o inimigo, em 64 ele apoiava os militares como inimigos do governo. Agora, no mapa da Anistia, ele continua sendo inimigo, mas desta vez é inimigo dos próprios militares, pois se mostra sem desejo de luta ou violência, sem força de vontade.

Mas voltemos à Casa 8 e a que ela se refere: se comparássemos cada casa de um Mapa Astral a um setor de uma pequena  cidade, a Casa 1 seria o portal de entrada, a casa 2 seriam os campos aráveis, a casa 3 as ruas e correios, a casa 4 seria as residências das famílias, a casa 6 as empresas e oficinas, a casa 7 seria a praça, a casa 9 seria a igreja e instituições de ensino, a casa 10 seria a prefeitura, a casa 11 seria o banco, e, a casa 8 seria o cemitério. Se fizermos outra comparação explicativa e compararmos o Mapa Astral a uma residência na qual cada casa do mapa seja um cômodo, o Ascendente seria a fachada e paredes externas, a casa 2 seria a despensa e o cofre, a casa 4 seria a cozinha, a 6 seria a oficina, a 7 seria a sala de estar, a 9 seria a biblioteca e o oratório, a 10 o escritório, e, a casa 8 seria o porão. A casa 8 é a porção mais escura, aonde se esconde tudo aquilo que queremos esquecer, os esqueletos e entulhos, aonde se tem medo de ir e, só se vai, se é preciso fazer algo que sabemos que é moralmente errado. Na casa 8 nada de errado se faz sem querer, quem entra nela, entra em plena consciência de seus atos.

Neste contexto a casa 8 representa os porões da ditadura. O acúmulo de planetas aí demonstra a importância para os deuses do que ocorreu nos “calabouços” do governo militar. Se o leitor der uma olhada no texto anterior, do Golpe/Revolução de 64, vai notar algumas coincidências: Vênus está, mais uma vez na casa 8; e Sol, Júpiter e Mercúrio estão, mais uma vez, caminhando juntos. Além disso temos aí a chegada de Nódulo Norte, Lillith e Saturno, é como se os deuses tivessem se reunido para olhar e condenar o que se passou nos “calabouços” do governo, esta é a força espiritual que se gerou em torno da Lei da Anistia.

Sol na casa 8 é como ascender a luz do porão, e no signo de virgem, este sol vai iluminar todos os cantos, promover uma faxina nos mínimos detalhes. Júpiter em Leão e Nódulo Norte em Virgem expandem e fortalecem esta luz: Júpiter exige justiça, e em Leão, despreza a covardia. Essa união de Sol, Nódulo Norte e Júpiter na casa 8 representa o deus solar Apollo no ato heróico de vencer o monstro Píton (simbolicamente o Nódulo Norte é a cabeça da cobra), a serpente monstruosa que se erguia do submundo e ameaçava o Cosmos.

Lillith na casa 8 é estupro, tortura, pânico, psicopatia e assassinato. Vênus em Virgem na casa 8 representa o mito de Perséfone raptada e aprisionada no Hades, nesta conjunção com Lillith e o Sol demonstra uma liderança criminosa no governo: o Senhor das Sombras, e nesta casa, este Sol e líder está fadado a cair, este mapa deixa claro que o regime militar tem seus dias contados e vai cair em desgraça na memória coletiva, aí representada por Saturno. O Ceifador (Saturno) junto ao Líder (Sol), veio ceifar o regime militar. Na casa 8, Saturno em conjunção ao Nódulo Norte quer ordem, ou melhor, Ordem, quer trazer o passado incômodo de volta para saná-lo, porque o Nódulo Norte representa o Dharma, a cura do Karma. Essa conjunção quer pôr termo às arbitrariedades ocorridas nos porões da ditadura e criar um ambiente de perdão e segurança para trazer de volta os exilados.

Lua e Plutão estão em conjunção no final da casa 9, formando também conjunção com a cúspide da casa 10, o Meio do Céu em Libra. Este Meio do Céu quer justiça, equilíbrio e equidade para as partes. A Lua representa o povo e Plutão é o poder instituído (o regime), neste aspecto, os dois precisam ceder. A casa 10 é a casa do governo, Executivo e Legislativo, e a Lua demonstra a vontade do povo de voltar a participar da política, é um anúncio da abertura política, um apelo à democracia que o governo não pode e nem quer adiar. Plutão em Libra traz uma profunda reforma social, abala a auto estima do povo e do governo: o patriotismo que em 1964 elevou os militares, agora está em cheque, nem os militares se entendem capazes de governar, nem o povo se orgulha de seu país.

E o motivo disto não são apenas os excessos do regime. Quíron é ferida, doença, na casa 4 e no signo de Touro, é fome pobreza, mortandade infantil. O governo militar não soube administrar, o suposto milagre econômico do governo Médici não sanou os problemas básicos do país, e a crise do petróleo de 78 apanhou o mundo todo, e o Brasil precisou encarar a verdade de sua pobreza, mergulhando na “década perdida”, de miséria e inflação. Quíron está em oposição a Urano na casa 10 em Escorpião, a casa do governo. Esta seleuma no povo brasileiro coloca em cheque o governo militar e as últimas décadas, abri espaço para as ideias revolucionárias e o desejo de destituir os militares cresce entre a população.

Mercúrio em Leão na casa 7 é a imprensa aliada aos interesses democráticos da sociedade, em conjunção a Júpiter, denuncia as injustiças cometidas durante a ditadura. A conclusão a que o povo brasileiro chega é óbvia: os militares não são capazes de administrar o país, precisam devolvê-lo ao povo. E esta conclusão dá deixa para a pergunta: Será que os socialistas estavam certos, afinal? Urano quer mudar o regime, quer abertura política e justiça social, essa situação vai dar ensejo ao surgimento de novos partidos socialistas no país, e o retorno ao país de exilados políticos em países de influência socialista, como a França, trarão consigo novas correntes teóricas socialistas que vão, aos poucos, dominar as áreas de humanas das universidades públicas, como mostram Mercúrio em Leão na 7 em conjunção a Júpiter em Leão na 8, ambos em trígono com Netuno em Sagitário na 11, trazendo inspirações e estudos superiores do exterior.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close